Palavras ao Vento Literatura

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

"AOS LÁBIOS, O NÉCTAR DAS FLORES"


                             soneto


Por caminho escondido
Como as águias em seu renascer
Quando isola-se para rejuvenescer
Em suas asas plainando

As pérolas nas profundezas a se reproduzir
Almas apaixonadas como pérolas a se lapidar
Plenas como as águias solitárias a se renovar
Orfeu toca sua lira para os anjos ouvir    

Paixão distribuindo gotas de amor
Hoje as sementes no jardim a se transformar
Quando chegar a primavera se apresenta como flor

O sorriso valorizando um belíssimo olhar
O néctar extraídos das flores
Lábios entre abertos anseiam por beijar


                     Poeta do Sertão
                          30-11-2016